MENU

Livro Remanescentes da Mata Atlântica: As Grandes Árvores da Floresta original e Seus Vestígios

Lançado em novembro de 2018 no Museu da Casa Brasileira, São Paulo, e na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, Rio de Janeiro, recebeu ampla exposição na grande mídia e críticas positivas:

Remanescentes”  dá concretude a esse processo biológico e mercantil. Ricardo Cardim foi a baús perdidos em fazendas, a arquivos e bibliotecas. Saiu a campo e fotografou o espólio da hecatombe vegetal. Seu fio de Ariadne visual – um achado – são os gigantes da mata.” Coluna Mario Sergio Conti, jornal Folha de São Paulo

Com um levantamento iconográfico inédito, a obra traz imagens raras da Mata AtlânticaJornal O Globo

Um precioso resgate, com trombetas de alerta, vem de Remanescentes da Mata Atlântica, o alentado documento assinado pelo botânico Ricardo Cardim – obra tão valiosa quanto o tema que abordaCarta Capital

A primeira novidade desse trabalho é a descoberta de um jequitibá-rosa batizado de Matriarca. Localizada no Parque Estadual Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro, interior de São Paulo, é considerada a segunda maior árvore já medida no estado.” revista ISTOÉ

Cardim documenta a vertiginosa expansão econômica sobre o biomaJornal O Estado de São Paulo

A equipe encontrou ainda a segunda maior árvore de São Paulo BBC

Expedição acha as últimas árvores centenárias da Mata Atlânticajornal Folha de São Paulo

Com imagens inéditas, a obra mostra como era e o que restou da floresta que há poucos séculos ocupava o território brasileiro do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul.Coluna Augusto Nunes, revista Veja

As gigantes da florestaRevista da Gol

Pouco estudada em seu aspecto histórico, a Mata Atlântica ganha com este inédito inventário visual um documento contundente a demonstrar a gravidade ecológica de sua situação atual.” Ciclo Vivo

Descrição:

ISBN: 978-85-62114-86-1
Autor: Ricardo Cardim
Número de páginas: 344
Formato: 25,5×33,6cm
Acabamento: Capa dura

Para adquirir:

Remanescentes da Mata Atlântica